Menu Fixo

Fabiola Marine Newsletter

Assine gratuitamente nosso site, e além de receber nossas atualizações, ganhe conteúdo e brindes exclusivos, diretamente no seu email.
* Obrigatório

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Anjos que chamamos de amigos

                  

 Hoje eu me peguei pensando em pessoas que já foram muito importantes pra mim, pessoas que são e pessoas que eu sinto que serão importantes na minha vida em algum período.


  Não sei dizer qual é a real razão desse pensamento, mas me fez querer vir aqui no blog ( Onde eu sempre me expresso, desabafo e consigo ser mais sincera possível ) e escrever sobre isso. 

Lembro de um texto que eu sempre lia quando estava para ir para outro horário na escola e iria "deixar" todos os meus velhos amigos e colegas de classe para trás: 

" Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos... 

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido... Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre... 

Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nos e-mails trocados... 

Podemos nos telefonar... conversar algumas bobagens. Aí os dias vão passar... meses... anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo... 

Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos que eram nossos amigos. E... isso vai doer tanto!!! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! 

A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente... Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos... 

Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado... E nos perderemos no tempo... 

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... 

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores... mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!!!" 
                                                                                                                  Vinicius de Moraes


Sábias palavras, e penso que esse texto resume absolutamente TUDO o que realmente acontece.
É triste, mas temos que nos acostumar com o "Adeus", pois ele é muito presente em nossas vidas, nada dura pra sempre, mas tem pessoas que nos marcam para sempre... Anjos que eu chamo de amigos!































  

Não estão todos os que eu amo, nas fotos. Mas acredito que cada um sabe da importância que tem pra mim.

Não acredito na expressão "Ex- amigos". Cada um deles continuam sendo especiais pra mim, e nada mudou em relação ao que sinto, aos que não vejo com tanta frequência ou os que tive alguma desavença. O que mudou talvez foi o espaço que cada um tem na minha mente.

Na vida, nós nos adaptamos a novas situações, e com isso pessoas que não estimulamos um convívio diário, vão ficando cada vez mais "esquecidas", mas quando saem da mente, vão para o coração e lá são eternizadas!

E com o partir de velhos amigos da mente para o coração, vão chegando novas pessoas para ocupar o espaço e o vazio que a pessoa deixou e lá se inicia novamente o mesmo processo...

... Se eu acredito em amizade que dure pra sempre?

Sinceramente, não sei responder essa pergunta, pois um momento pode durar apenas alguns segundos, mas dependendo de quanto for especial, irá ser lembrado até o dia de nossa morte e uma pessoa quando conquista nosso coração, sempre terá um espaço nele.

Mas deixo aqui uma reflexão, e que cada um tire sua própria conclusão:

"Ás vezes, criamos pessoas em nossas mentes, construímos sonhos em cima de palavras, que o vento leva. Mas quem é o culpado? Quem fala ou quem ouve? Ou será que não existe culpado?Nessa vida louca, quando pensamos que nossa vida está calma, acontece um maremoto, e tudo vai a deriva. Não há culpados, é só a vida se materializando, são os encontros e desencontros. Temos que aceitar quando um tripulante resolve sair antes do término da viagem, sem dizer adeus, sem dizer sequer uma palavra, é difícil. Mas, cada um faz o que pensa ser o melhor. O que é nosso nunca se vai, por mais que queira, sempre estará presente. Se for, na hora certa voltará, e se não voltar, é porque não era nosso. Melhor assim. Doer, dói, mas somente uma vez. E nada melhor que o tempo para mostrar nos o melhor caminho. E isso não é frieza, é maturidade. Nada dura para sempre, nem as dores, nem as alegrias. Tudo na vida é um aprendizado, tudo na vida se supera…”—        Caio Fernando Abreu.